CBN Maceió FM 104.5
Fatalidadae

Mulher que atropelou e matou marido após discussão se entrega à Polícia Civil: 'foi acidente'

Beatriz Azevedo Olivato, de 57 anos, cumprirá prisão temporária por 30 dias. Delegado diz que vídeos de câmeras de segurança confirmam intenção de atropelar. Advogado alega 'fatalidade'.

12/09/2019 18h30
Por: Por Redação
Fonte: G1
226
A comerciante Beatriz Azevedo Olivato, de 57 anos, no 4º Distrito Policial de Ribeirão Preto
A comerciante Beatriz Azevedo Olivato, de 57 anos, no 4º Distrito Policial de Ribeirão Preto

Suspeita de atropelar e matar o marido após uma discussão em Ribeirão Preto (SP), a comerciante Beatriz Azevedo Olivato, de 57 anos, se entregou à Polícia Civil na tarde desta quinta-feira (12). Ela cumprirá prisão temporária por 30 dias. Na chegada à delegacia, Beatriz negou que o atropelamento tenha sido proposital, como sustenta a polícia.

 

“Eu não matei meu marido. Eu só vou falar em juízo, só vou falar em juízo, foi um acidente”.

 

O atropelamento ocorreu na noite de 1º de setembro, na Rua Horácio Pessine, no Jardim Nova Aliança. O empresário Fernando Azevedo Olivato, de 55 anos, morreu no local. Beatriz chegou a fugir sem prestar socorro ao marido, mas deu uma volta no quarteirão e retornou.

Segundo a Polícia Civil, o casal havia discutiu no apartamento, localizado no mesmo endereço. Beatriz acionou a Polícia Militar e deixou o imóvel após a chegada da viatura. Ela seguiu para o carro estacionado na rua, mas foi surpreendida pelo marido.

 
Beatriz Azevedo Olivato, de 57 anos, na chegada à delegacia em Ribeirão Preto — Foto: Fábio Junior/EPTVBeatriz Azevedo Olivato, de 57 anos, na chegada à delegacia em Ribeirão Preto — Foto: Fábio Junior/EPTV

Beatriz Azevedo Olivato, de 57 anos, na chegada à delegacia em Ribeirão Preto

Olivato tentou entrar no veículo pela porta do passageiro. Sem sucesso, ele tentou dar a volta pela frente do carro e, nesse momento, Beatriz acelerou. O atropelamento foi registrado por câmeras de segurança. Os vídeos embasaram o pedido de prisão feito pela Polícia Civil.

Para o delegado José Luís Meirelles Junior, as imagens deixam clara a intenção do atropelamento. A Justiça concedeu a prisão temporária na segunda-feira (9), mas a comerciante não foi encontrada em casa e no supermercado que administrava com o marido.

O casal era dono do comércio no bairro Leo Gomes de Moraes, na zona Norte de Ribeirão. Clientes contaram que as brigas entre os dois eram comuns na frente deles e dos funcionários. Ainda segundo os vizinhos, Olivato agredia Beatriz com frequência.

 
Marido morreu ao ser atropelado pela mulher após discussão em Ribeirão Preto — Foto: ReproduçãoMarido morreu ao ser atropelado pela mulher após discussão em Ribeirão Preto — Foto: Reprodução

Marido morreu ao ser atropelado pela mulher após discussão em Ribeirão Preto 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Maceió - AL
Atualizado às 07h42
25°
Poucas nuvens Máxima: 29° - Mínima: 20°
25°

Sensação

13 km/h

Vento

79%

Umidade

Fonte: Climatempo
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas