CBN Maceió FM 104.5
Alcoolizada

Bebê de 2 meses morre após mãe beber whisky e amamentar

A bebê foi diagnosticada com seis vezes a quantidade de álcool tolerável para um adulto

10/08/2019 07h00
Por: Por Redação
110

Uma bebê de apenas dois meses faleceu após sua mãe ter bebido whisky e amamentado. A pequena Sapphire Rose Moengaroa Williams e sua irmã gêmea vieram ao mundo prematuras de 33 semanas no dia 4 de novembro de 2016.

A pequena Sapphire da Nova Zelândia foi encontrada sem vida por sua mãe Janice Tua no dia 2 de janeiro de 2017. O inquérito sobre o caso só foi revelado nesta sexta-feira (09/08) e em entrevista para o portal NZHerald.co.nz a promotora do caso, Debra Bell, afirmou que o que aconteceu mostra os riscos de consumir álcool e amamentar. Janice amamentou sua filha Sapphire de madrugada e quando voltou para checar a pequena, a encontrou sem vida.

Os exames feitos em Sapphire após sua morte, constataram que a concentração de álcool no sangue da menina era de 308mg/ml. Para se ter uma ideia, a quantidade máxima de álcool permitida para um adulto dirigir na Nova Zelândia é de 50mg/ml, ou seja, Sapphire estava com uma concentração álcool seis vezes maior do que o tolerável para um adulto!

O resultado do exame deixou os médicos tão impressionados que eles fizeram o teste novamente e comprovaram que a concentração de fato era aquela.

A polícia questionou a mãe sobre o resultado do exame e ela confessou que no dia anterior a morte da filha, ela havia bebido 18 copos de Whisky com refrigerante. Os médicos concluíram que o álcool no organismo da mãe passou para a filha por meio do leite materno e causou sua morte.

Amamentação, álcool e o bebê: cuidados essenciais

O ideal é evitar bebidas alcoólicas no período da amamentação. Contudo, caso você queira ingerir álcool é essencial ter alguns cuidados para preservar a saúde do bebê. O melhor é tirar o leite antes de beber e após ingerir álcool ofereça para seu filho este leite que foi retirado antes.

Também é importantíssimo ficar atenta às quantidades de bebida alcoólica. No caso de destilados, como vodca e whisky, a recomendação é não beber mais de 25 ml. Enquanto no caso da cerveja, não é orientado passar de 280 ml, cerca de um copo pequeno. Já no caso do vinho, não é orientado ultrapassar 125 ml, o que equivale a uma taça pequena.

Caso você não tenha armazenado o leite materno antes, saiba que mesmo respeitando as quantidades acima, é importante aguardar cerca de três horas após ter bebido para amamentar.

Abusar do álcool e amamentar pode causar sérias complicações para os pequenos. “É um perigo porque o filho toma cerveja junto com a mãe, o álcool passa para o leite materno e a criança pode ficar com doenças sérias por consequência da cerveja e outras bebidas”, alerta a pediatra Luciana Herrero, consultora internacional de amamentação pelo IBLCE/EUA (International Board of Lactation Consultant Examiners).

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Maceió - AL
Atualizado às 04h16
21°
Poucas nuvens Máxima: 27° - Mínima: 22°
21°

Sensação

6 km/h

Vento

94%

Umidade

Fonte: Climatempo
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas